conto...por : Rafaela Caro

Caio era o tipo de cara pegador. Nunca foi muito ligado em romances... Todos que o conheciam já sabiam disso. E quem não conhecia também. Era só olhar pra ele! Tipão, daquele que flerta com qualquer mulher na rua... solteira, casada, loira, morena, baixa, alta. Ele gosta é de mulher! Já ficou com quase metade das mulheres do trabalho e da academia que frequenta. Foi lá que conheceu Amanda. O jeito tímido e desajeitado dela chamou atenção. Era óbvio que ela não sabia o que estava fazendo ali. Caio, esperto, foi se aproximando como sempre fazia... Como quem quer ajudar, orientar, dar dicas. O que ele não sabia era que Amanda, já estava vacinada contra tipos como ele. O jeito como se comportava não deixava dúvidas: era um cafa. Amanda, usou do seu lado tímido para atrair Caio para uma cilada, que mais tarde acabou virando contra ela. A cada dia na academia ela dava uma de desentendida... e ele achando que ela estava no papo (assim como todas). Um dia marcaram para sair... "A gente se encontra lá", ela disse. Ele estranhou, mas foi em frente. Lá, Amanda mostrou pra ele que ela não tinha nada de semelhante com as mulheres que ele costumava sair. Ela era linda, segura, independente, que sabe o seu valor e não dividia homem com ninguém. Só tinha um problema: Amanda era amiga da namorada de Caio. O que ela estava fazendo com o namorado da amiga? Foi tentar armar uma arapuca mas foi pega de surpresa. Juliana sabia o quanto ele era safado... mas não tinha como provar. Se aproveitou da beleza de Amanda e jogou a isca. Só que... Caio estava fazendo ela se apaixonar. Era o tipo que dizia as coisas certas.. tudo bem ensaiado, roteirizado, pronto para pegar pra si o coração das mais desatentas. Nada rolou. O jantar foi agradável... e era visível o clima de romance no ar. Amanda foi pra casa e logo recebeu uma ligação: "Dorme com Deus, princesa". Era Caio. Ele desligou, Juliana ligou. "Dinha, e ai? Saiu com ele? Ele me trai mesmo?". E Amanda respondeu: "Não. Desmarcamos. Acho melhor a gente desistir desse plano". Juliana: "Não. Eu vou até o fim". Amanda desligou e começou a chorar. Mentiu pra amiga e estava completamente apaixonada pelo namorado dela.

   No dia seguinte Amanda acordou transtornada... como ela poderia deixar isso acontecer? Estava dividida entre a amizade de anos e uma paixão súbita por um cara que ela encontrou poucas vezes. Caio estava marcando em cima. Telefonemas ao longo do dia. "Vai a academia hoje?!", enviou por mensagem. Será que Amanda era só mais uma conquista ou Caio estava realmente apaixonado? E onde fica Juliana nisso tudo? Naquele dia, Caio ligou pra Juliana e disse que precisavam conversar. Juliana achou estranho, mas marcaram depois do trabalho, na casa dele. Juliana colocou sua melhor roupa... achou que Caio poderia ter uma notícia boa pra lhe dar... algum pedido inesperado... afinal, quem chama pra conversar assim no meio da semana deve ter algo muuuuito importante a dizer. Assim que ela chegou na casa dele, não deu nem tempo de nada e soou: "Quero terminar". Ela olhou chocada pra ele... sem entender muito bem e falou: "Por quê?". Ele: "Conheci outra pessoa". Assim, na lata!!! Simplesmente o cara mais safado da Terra resolveu ter um ataque de sinceridade. E emendou: "Eu preciso ser sincero com você. Eu te traí. Não foram uma nem duas vezes. Foram várias. Pode ficar com raiva de mim porque eu mereço". Juliana não conseguia dizer nada. E ele continuou: "Você é uma menina legal. Vai encontrar alguém que te mereça... mas eu não sou o cara pra você". Ela só conseguiu chorar... e nada mais. Pegou suas coisas, roupas, sapatos... tudo que deixava na casa dele já pro final de semana e saiu de lá aos prantos. Desorientada não sabia pra onde ir. Pegou um táxi e foi direto pra casa de Amanda. Chegou lá e soltou a bomba: "O Caio terminou comigo. Disse que conheceu outra pessoa". Amanda, sem entender nada, disse: "Peraí, amiga, que vou pegar um copo d'água pra você. Tenta se acalmar". E foi até a cozinha. Antes que ela voltasse, o celular de Amanda apitou.. e como eram muito amigas e não tinham segredos, Juliana foi olhar. Pra surpresa dela era Caio. A mensagem dizia: "Não te contei, mas eu tinha namorada. Tinha porque eu larguei tudo para ficar com você. Será que a gente pode se encontrar hoje de novo? Quero um beijo seu. Estou louco por você. Quero você pra mim e ser só seu". Juliana quase desmaiou. Amanda voltou da cozinha e com o copo d'água na mão perguntou: "O que aconteceu com meu celular? Por que ele está na sua mão?". Então Juliana disse, com a voz de quem queria sumir no mundo: "Você mentiu pra mim? Como você teve coragem de fazer isso? Com tanto homem no mundo você foi se apaixonar logo pelo Caio?". Saiu batendo a porta.

Amanda foi para seu quarto e respondeu somente um “amanhã conversamos” para Caio. Aquela noite foi terrível. Ficava lembrando do jeito do Caio... o olhar, o sorriso, o estilo, o perfume. Ahhh, o perfume! Conseguia entender perfeitamente porque Juliana era apaixonada por ele... e porque ele conseguia conquistar tantos corações. Ao mesmo tempo, lembrava e ria das situações que viveu com Juliana... das viagens, dos papos até de madrugada, quando no colégio estavam sempre juntas até algum professor querer separar. Dos brigadeiros de colher, dos filmes e risadas embaixo do cobertor, das confidências... Da confiança. A mesma confiança que Juliana tinha nela, a ponto de arriscar o seu relacionamento. Ela não dormiu. Lembrar de Caio fazia ela suspirar, como nunca tinha acontecido antes. Lembrar de Juliana a fazia refletir... as vezes até tinha vontade de sumir com a amiga, pra que não ficasse numa situação tão difícil. No dia seguinte, um sábado, Amanda resolveu marcar um encontro com Caio e Juliana... juntos. Até chegarem ao barzinho, foi uma tortura. Amanda mudava de ideia a todo o momento. Caio chegou primeiro, lindo. Seus olhos brilhavam. Ele achava que estava ali pra ficar com Amanda. Sonhou com o primeiro beijo dos dois e pensava que finalmente tinha encontrado aquela que roubaria o seu coração. Ele colocou suas mãos em seu rosto, segurou seu pescoço e foi em frente para beijá-la. Amanda foi firme (quase desistiu) e disse: “Não marquei encontro só com você!”. Na mesma hora chegou Juliana. Caio não entendeu nada. O que sua ex-namorada estava fazendo ali? Foi quando Amanda disse: “Senta aí, Ju!”. “Caio, vocês dois estão aqui porque o que fez a gente se conhecer e depois se apaixonar foi a tentativa desastrada da Ju de te testar. Ela sempre desconfiou de você e estava certa”. Caio ficou imóvel... olhando pras duas. Juliana emendou: “Sim, eu estava certa. Só não imaginava que você fosse me trair dessa forma, Dinha”. Caio falou: “Amanda, sei que você tem todos os motivos pra desconfiar que eu faria a mesma coisa com você, mas acredita em mim. Olha nos meus olhos... Eu quero ficar com você”. Amanda olhava pra Caio e ficava cada vez mais confusa. Respondeu: "Eu me apaixonei por você. De verdade. Sei que nosso sentimento é recíproco, mas eu não posso passar por cima de tudo que vivi com a Ju desde a infância. Da confiança que ela teve em mim. E realmente você está certo. Eu penso que talvez eu seja só mais uma conquista pra você”. Ele interrompeu: “Não!!!! Não é. Acredita em mim”. Juliana falou, já com a voz alterada: “Ei... você me trouxe aqui pra assistir a declaração de amor do meu ex pra minha amiga? É isso? Me trouxe pra mostrar o quanto eu estou sobrando? Não precisa. Eu já estou indo embora!!!!”. Amanda a segurou pelo braço: “Calma, Ju! Eu não te trouxe aqui pra isso!” E continuou: “Te trouxe aqui, você e o Caio, pra dizer que essa noite eu quase não dormi. Que você me jogou em uma cilada. Como você pode achar que eu era tão auto-suficiente assim, a ponto de não me apaixonar? Mas Ju, nem pelo melhor homem do mundo eu trocaria a nossa amizade. Nem pelo homem da minha vida. A minha amizade com você vem em primeiro lugar”. Caio falou: “Peraí... você está de sacanagem com minha cara né? Se não queria ficar comigo pra que me trouxe aqui?” e Amanda foi firme: “Pra te dizer que tudo, exatamente tudo, que a gente colhe a gente planta. Não posso fingir que a Ju não existe e ficar com você. E não pense que está sendo fácil pra mim, mas na vida, tudo é uma escolha. E eu escolhi a amizade dela”. Caio, totalmente revoltado falou: “Ok. Então eu fui usado?”. Juliana aproveitou pra sair por cima e repetiu a mesma frase de Caio para ela quando colocou um fim no relacionamento: “Você vai encontrar alguém que te mereça. Nem eu e nem a Dinha somos mulheres pra você”. As duas levantaram da mesa, se abraçaram e foram embora. Caio ficou olhando, perplexo, não por Juliana, mas por causa daquela que ele daria tudo pra estar junto e não pode. Como eles estão hoje? Caio continua galinhando por aí. Hoje está arrumando as malas para curtir o carnaval de Salvador pela primeira vez. O amor súbito por Amanda passou logo, apesar de às vezes ainda lembrar-se do jeitinho tímido que o conquistou... Nunca mais se viram. Aprendeu que não se pode brincar com o coração de ninguém, por isso nunca mais namorou. Prometeu pra si que só vai namorar quando realmente for pra valer e não pra passar o tempo. Ah, e que o destino uma hora se encarrega de devolver tudo de ruim que você fez pros outros. Juliana ficou eternamente agradecida por ter escolhido a amiga certa pra testar Caio, mas aprendeu a lição e nunca mais fará isso. Está namorando um príncipe que finalmente está dando o valor que ela merece. Ouvi boatos de que vão ficar noivos. Onde está Amanda? O perfume de Caio nunca saiu de sua cabeça, mas está bem. Solteira e feliz.
       
conto escrito por : Rafaela Caro 

Facebook: Mulher Moderna 

G+: Magna Rodrigues

Twitter: @BLMulherModerna

Insta: @MagnaRodriguesblogr

Nenhum comentário

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário!! Ele estará disponivel assim que for aprovado. Beijos da Magna minhaLindeza :*

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger